Manual de Utilização Segura

Manual de Utilização Segura

Diluir os óleos essenciais é importante por dois motivos principais:

  1. Evita reacções na pele, como irritação e erupções cutâneas.
  2. Diluindo-os apropriadamente com um óleo base evita o uso excessivo e pode torná-los seguros, evitando reacções desagradáveis e toxicidade – quando os óleos essenciais concentrados são aplicados directamente na pele regularmente, podem-se acumular no seu sistema ao longo do tempo, levando à toxicidade.

Os óleos essenciais são agentes terapêuticos altamente concentrados com múltiplos benefícios para a mente, o corpo e o espírito. Mas tenha em mente que eles exigem respeito e compreensão básica das suas aplicações.

Ao trabalhar com pequenas quantidades de óleos essenciais para seu uso pessoal, a maneira mais fácil de medir é pela gota. Embora este não seja um método exacto de medição, geralmente é adequado para criar as suas próprias misturas e receitas tópicas (ver óleos base).

“Menos pode ser mais” ao trabalhar com óleos de aromaterapia puros. Consulte a supervisão de um profissional de saúde, consulte-o antes de usar óleos essenciais de aromaterapia.

As percentagens de diluição seguras variam de 1% a 10%, portanto, certifique-se de seguir as instruções cuidadosamente.

Ao criar uma diluição de 2% (que é a média), adicione 12 gotas de óleo essencial a 30 ml de óleo base.

Recomenda-se o uso de uma percentagem menor para crianças e idosos.

Aconselhamos sempre sempre o aconselhamento e acompanhamento de um profissional qualificado antes de iniciar qualquer forma de aplicação. Aconselhamos a consultar todo este manual mais o manual de Aplicação dos óleos essenciais e todas as precauções descritas em cada óleo.

Algumas directrizes a seguir:

  • 0-6 meses: Os únicos óleos que devem ser usados – e em diluições muito pequenas – são lavanda e camomila. Adicione 1 gota de óleo a 2 colheres de chá de um óleo base, como óleo de amêndoa doce, gergelim ou óleo de jojoba para uma massagem ou use num dos nossos difusores.
  • 6 a 12 meses: Pode começar a adicionar tangerina, néroli e rosa.
  • 1-6 anos: Pode introduzir laranja, coentro, palmarosa, árvore do chá.
  • 7-12 anos: A maioria dos óleos essenciais já podem ser utilizados, mas um quarto da dosagem usada com adultos.

Saber o que pode ou não ser adequado antes é extremamente importante, mas sempre com aconselhamento do seu médico e/ou profissional qualificado complementar antes de usar qualquer óleo essencial pois as crianças têm pele mais fina e o sistemas imunitário mais frágil, pelo que podem ser mais susceptíveis a efeitos tóxicos.

Mantenha os óleos essenciais fora do alcance das crianças e longe dos seus olhos.

Aconselhamos sempre sempre o aconselhamento e acompanhamento de um profissional qualificado antes de iniciar qualquer forma de aplicação. Aconselhamos a consultar todo este manual mais o manual de Aplicação dos óleos essenciais e todas as precauções descritas em cada óleo.

Usar óleos essenciais durante a gravidez é uma prática controversa. Existe a preocupação de que os óleos possam cruzar a barreira placentária e prejudicar o feto em desenvolvimento.

Não há pesquisas científicas mostrando os perigos do uso de óleo essencial durante a gravidez, portanto, o uso deve ser evitado até que consulte o seu médico.

Existem alguns óleos essenciais que nunca devem ser usados durante a gravidez. Esses incluem: Hissopo, Estragão, Wintergreen, Cânfora, Semente de salsa
No entanto, alguns óleos essenciais são considerados seguros para uso durante a gravidez durante a massagem pré-natal ou usando um difusor. As escolhas populares incluem: Camomila, Eucalipto, Incenso, Lavanda e Limão.

Saber o que pode ou não ser adequado antes é extremamente importante, mas sempre com aconselhamento do seu médico e/ou profissional qualificado complementar antes de usar qualquer óleo essencial durante a gravidez ou amamentação.

  1. A OSHADHI não se responsabiliza pelo uso indevido dos produtos, pois recomendamos sempre o aconselhamento e acompanhamento de um profissional qualificado antes de iniciar qualquer forma de aplicação. Recomendamos ainda assim que se faça um teste de sensibilidade.
  2. A publicação de todas as informações não constitui prática de medicina e essas informações não substituem o conselho do seu médico ou outro prestador de cuidados de saúde.
  3. Antes de iniciar qualquer técnica médica complementar, incluindo o uso de produtos naturais à base de plantas ou óleos, deve estar consciente de que muitas destas técnicas não foram avaliadas em estudos científicos.
  4. O uso destes produtos juntamente com medicamentos farmacêuticos podem causar reacções secundárias graves. Consulte sempre aconselhamento profissional antes de iniciar qualquer nova técnica terapêutica.
  5. Estes produtos destinam-se exclusivamente a uso externo e cosmético, não devendo ser ingeridos!
  6. Em caso de irritação, suspenda o uso e procure orientação médica.
  7. Evite contacto com os olhos. Conservar em local fresco e ao abrigo da luz directa.